5ª Mostra CineBH

CONEXÕES INDEPENDENTES

 Cultura deveria ser prioridade de governo.
É instrumento de transformação de uma sociedade.
É inclusão social, gera oportunidades de trabalho e negócios,
fortalece a identidade dos cidadãos com a sua cidade, estado e país.

Em quase duas décadas de existência, a Universo Produção é testemunha da vitalidade de criação e produção cultural no Brasil em seus mais diversos campos de atuação, ao mesmo tempo, que afirma que não é na mesma proporção deste conjunto de ações que conta com a participação e presença decisivas de investidores, patrocinadores, parceiros e governo.

Desde 2007, após intensas obras assumidas pela empresa, o Cine Santa Tereza, desativado desde 1980, foi reaberto, mesmo que provisoriamente, com a missão de devolver sua função original – a de cinema de bairro – e transformar o espaço, em gestão compartilhada, em sede definitiva da Mostra CineBH, plataforma de lançamento, promoção e difusão do cinema brasileiro independente em intercâmbio com outros países, que inclui um programa de formação e capacitação e ações que reúnem todas as manifestações de arte. Esta meta de trabalho tem acolhida registrada em depoimentos de profissionais e da comunidade, que acreditam que as realizações se estabelecem em favor do público e pela cidadania.

Uma empresa não existe sozinha.
Para crescer é preciso vencer desafios, praticar a diferença.
É preciso ousar para avançar.

Os propósitos e diretrizes de uma política cultural merecem atenção, respeito e compromisso – convém registrar – que não se deve limitar a apoios e patrocínios – leis e editais que alcançam pantamares burocráticos de acesso restrito.

A Mostra CineBH, em sua quinta edição, realizou uma programação cultural abrangente, gratuita e de vanguarda que apresentou 96 filmes nacionais e internacionais – 37 longas, sete médias e 52 curtas distribuídos em 92 sessões e seis espaços de exibição da capital mineira. Os filmes nacionais retrataram a diversidade do cinema brasileiro contemporâneo e os internacionais oriundos de países como França, Polônia, Alemanha, Itália, Espanha, Irã, Croácia, EUA, Uruguai, Chile, Peru, México, Moçambique, entre outros.

Do desenvolvimento de um roteiro até a avaliação de estratégias para se lançar um filme no mercado, contemplando as novas tecnologias e as possibilidades de distribuição de uma obra audiovisual. Todo o processo – além da importante (des)educação do olhar, seja como crítico, professor ou apreciador de filmes – foi contemplado nas sete oficinas, ministradas gratuitamente durante o evento, que somaram 205 vagas. No programa Cine-Expressão – A Escola Vai ao Cinema, educadores e estudantes participaram de 37 sessões cine-escola, beneficiando mais de nove mil alunos da rede pública de ensino.

Duas homenagens foram prestadas na 5ª Mostra CineBH – à produtora Vânia Catani, que soube imprimir uma visão empreendedora ousada e diferenciada à frente da Bananeira Filmes, que comemora 10 anos de existência, e, no ensejo do Momento Itália/Brasil, ao multiartista italiano Tonino Guerra, roteirista, poeta, escritor, escultor, pintor, que completa 92 anos e foi um dos definidores do cinema italiano das décadas de 60-70, através de sua parceria com cineastas como Antonioni, De Sica, Monicelli e Fellini.

Conectar profissionais brasileiros e estrangeiros e posicionar-se como instrumento facilitador no diálogo com o mercado internacional, por meio de parcerias produtivas e intercâmbio de ações e informações, encontros de negócios e investimento na formação e capacitação de profissionais, foram as metas desta edição da Mostra CineBH, que colocou em evidência a necessidade de estabelecer conexões numa ação conjunta – governo, empresa privada, profissionais, acadêmicos, imprensa e público, com a realização do Brasil CineMundi – 2º Encontro Internacional de Coprodução – iniciativa que aproximou a produção brasileira independente da indústria audiovisual mundial.

O Brasil CineMundi é um novo empreendimento da Universo Produção que, nesta edição, focado na produção independente e de viés mais autoral, já se destacou e se diferenciou em relação às demais iniciativas do gênero no país. Contou com a presença e a colaboração de profissionais do audiovisual de nove países – Alemanha, França, Itália, Estados Unidos, Suíça, Holanda, Argentina, Colômbia e Brasil.

Em Minas, no Brasil e no mundo
em território globalizado e múltiplo,
o diálogo entre culturas constrói um tempo sublime de ideias e realizações.

Agradecemos a manifestação de apoio e participação da Prefeitura de Belo Horizonte, das empresas patrocinadoras, parceiros, lideranças empresariais e políticas, que somam esforços para a concretização desta edição.

Em Belo Horizonte, o encontro pelo cinema acontece,
em conexão independente com o Brasil e o mundo.
Um convite à integração de ideias e formas de pensamento
à liberdade de expressão
ao cinema livre e sem rótulos.

O futuro já começou,
no território verde e amarelo.